História

A história da Vinícola Franco Italiano teve origem no ano de 1878, quando imigrantes chegaram à região de Colombo trazendo consigo a esperança de uma vida melhor. Foi nesse período que a Família Rausis, vinda da França, e a Família Ceccon, vinda da Itália, chegaram à região, trazendo consigo a tradição do cultivo da parreira e da produção do vinho em suas casas.

As duas famílias se uniram no ano de 1973 através do casamento de Ivonne Ceccon e Dirceu Rausis. O casal trouxe para o matrimônio esperança e o sonho de cultivar parreiras para a elaboração de vinhos. Como ambos tinham o costume da produção caseira do vinho, eles viram aí uma oportunidade de negócio. Dessa visão nasceu a Vinícola Franco Italiano.

Com a união, vieram os filhos que trouxeram para a vinícola a inovação que precisava para o sucesso. Eles procuraram diversificar a linha de vinhos produzidos pela família e foram buscar conhecimento na França para elaboração de espumantes pelo método champenoise, e também outros estilos de vinhos finos. Com isso, a vinícola Franco Italiano se tornou pioneira na Região Metropolitana de Curitiba na fabricação de espumantes, iniciando assim uma sucessão de conquistas.

Atualmente, a vinícola é reconhecida internacionalmente pela qualidade de seus vinhos. A Franco Italiano recebeu vários prêmios internacionais em reconhecimento das propriedades requintadas de seus vinhos.
A primeira premiação veio no ano de 2008, com o Censurato Cabernet Sauvignon, no Concurso Internacional de Vinhos do Brasil. Esse renome abriu portas para várias outras premiações, inclusive fora do país. O primeiro prêmio de concursos no exterior foi conquistado em 2009, também pelo Censurato Cabernet Suvignon no Concurso Internacional de Bruxelas.

Mas, mesmo com o sucesso internacional, a família mantém a simplicidade e o requinte na fabricação de seus vinhos, fazendo questão de se manter presente desde a produção da uva até a comercialização do produto final. Visite a vinícola e será atendido com toda dedicação de uma pessoa da família Ceccon Rausis.